introducao

Cartaz final PEQDecorreu nos dias 1, 2 e 3 de maio a II CicloPeregrinação do ArcoBike a Fátima. 

Apesar das difíceis condições climatéricas encontradas no caminho, os 18 ciclo-peregrinos cumpriram os cerca de 300 km que separam o Arco de Baúlhe do Santuário de Nossa Senhora de Fátima. 

 

Dia 1 | Arco de Baúlhe - Ovar 

»»» TRACK GPS dia 1 «««     »»» FOTOS dia 1 «««
No 1º dia, a chuva fez questão de acompanhar o pelotão desde o Largo da Serra no Arco de Baúlhe até Ovar. Praticamente não nos deu tréguas, foi uma presença constante neste dia. Saímos do Arco por volta das 08h15 em direção a Amarante pela Ecopista do Tâmega, esperançados que a chuva ficasse pelas Terras de Basto, estávamos redondamente enganados! Em Amarante foi necessário trocar equipamentos, já estávamos completamente encharcados, e lá fomos pela antiga linha do comboio com destino ao Marco de Canaveses. Chegados à Igreja Românica de Sobretâmega, foi hora de reagrupar e comer uma barrita pois estavam a chegar as temidas e duras subidas e ainda faltavam 22 km para o almoço... Lá subimos até à N210 e fomos virados a Alpendurada, aqui saímos desta movimentada estrada e fomos pela Barragem do Torrão, junto ao Tâmega até à confluência deste 
com o Douro, local onde almoçámos, na localidade de Entre-os-Rios. 
Com as baterias carregadas, atravessámos a nova ponte para Castelo de Paiva, com o pensamento na tragédia que se abateu sobre aquele local em 2001, admirando o memorial às vítimas que foi erigido no local do acidente, um anjo em bronze com 12 metros de altura. Era hora de começar a derreter as calorias acumuladas do almoço, subimos até Santa Maria da Sardoura, terra da mãe dos nossos companheiros Rui e Paulo Jorge. E lá estavam no café à espera as tias e a avó deles. Tomá
mos café e seguimos o nosso caminho em direção a Raiva e Pedorido, tendo sempre como companhia, a chuva e o Douro. Após isto, o pelotão entrou no concelho de Gondomar, na freguesia da Lomba, onde apanhámos 3 subidas tão duras que só de lembrar até dói!!! Pela N222, entrámos novamente no distrito de Aveiro, por Canedo, Lobão e Caldas de São Jorge, onde fomos surpreendidos com a subida do Alto do Viso para arrebentar o pelotão. De seguida atravessámos a cidade de Santa Maria da Feira, depois por Travanca finalmente chegámos a Ovar, cidade onde pernoitámos, na Pousada da Juventude. 

Dia 2 | Ovar - Guia           »»» Track GPS dia 2 «««     »»» FOTOS dia 2 «««
Para o 2º dia, as previsões climatéricas eram favoráveis, acordámos todos bem dispostos apesar do frio e da chuva miudinha que se fazia sentir. O pelotão arrancou em contra-relógio com destino a São Jacinto, a chuva não teve pedalada para nos acompanhar e finalmente abandonou-nos na Torreira. 
Chegamos a São Jacinto, ainda faltavam 30 minutos para o Ferry "Calle de Aveiro" partir, aproveitámos para tomar café e comprar pão para o almoço. A viagem de Ferry foi uma animação! Passados 10 minutos já estávamos no Porto de Aveiro, na Gafanha da Nazaré. Continuámos o nosso caminho, pela Praia da Barra, Costa Nova, Praia da Vagueira, Gafanha da Boa Hora até Praia de Mira. Local para onde estava previsto o almoço, mas como eram apenas 11h15 tirámos umas fotos e seguimos caminho. Seguimos pela mal tratada e esburacada "estrada" Florestal N.º1 e almoçámos no concelho de Cantanhede, junto à Praia do Palheirão. 
De barriga cheia, seguimos o nosso caminho, ainda nos faltavam fazer 20 km na maldita estrada até à vila de Quiaios. Aqui chegados, foi hora de aliviar o corpo da tortura a que esteve sujeito durante 30 km em linha reta num piso horrívelentre buracos, areia, pedras, paus, pinhas e mais buracos! Após um café, o pelotão subiu até à perigosa Estrada Nacional 109, seguimos em direção à Figueira da Foz, na passagem sobre o Mondego, ficámos encantos com as vistas na Ponte Edgar Cardoso, aproveitámos para tirar umas fotos. Depois lá seguimos pela N109 por Gala, Marinha das Ondas, Carriço até à Guia, no concelho de Pombal, onde pernoitámos no quartel da 5.ª Companhia dos Bombeiros do Pombal. 

Dia 3 | Guia - Fátima          »»» Track GPS dia 3 «««     »»» FOTOS dia 3 «««
Faltavam apenas 45 km para terminar esta nossa peregrinação, saímos do quartel por volta das 08h30, caía uma chuva miudinha que foi engrossando conforme os km iam passando. Fomos por Ilha, Casais da Vidoeira até ao Barracão. Seguiu-se Colmeias, onde finalmente parou de chover, a subida até ao autocarro Gregórios Bar seguido de um cafézinho, e a paragem junto da grandiosa imagem de Nossa Senhora de Fátima em Caranguejeira, onde depois das fotos deixámos uma lembrança do ArcoBike. Descemos até ao centro desta localidade e seguimos caminho por Caldelas e Casal Vermelho, até aos semáforos com a N113, aqui chegados foi hora de conquistar Santa Catarina da Serra, a derradeira subida desta peregrinação. Depois de reagrupar junto à Igreja de Santa Catarina, o pelotão seguiu junto, em par, até ao seu destino, no Santuário de Fátima, onde aguardou a chegada dos familiares junto ao Monumento a João Paulo II.

Decorreu no passado dia 17 de janeiro, na sede do ArcoBike Clube, uma sessão de colheita de sangue e medula óssea, promovida pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação.

A todos os dadores que compareceram, o nosso muito obrigado!

Já está marcada uma nova colheita para dia 30 de maio. Contamos com a sua dávida!

sang5n1a

Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site você concorda com a utilização de cookies. Politica de cookies